Palestra 2016 – 1AUD – A Nova Lei das Estatais e o Desenvolvimento na Governança Corporativa

Palestrante(es):
Reinaldo Busch Alves Carneiro
Joaquim Lima de Oliveira
Edmundo Augusto Chamon
Glauber Marques Correa

Slides em PDF: 1AUD-COAUD-Atribuicoes-Lei13303-Reinaldo

Tipo documento: PDF de Slides

Ano: 2016

Local: 1º Fórum Audicaixa de Auditoria de TIC – Brasília-DF

Palavras-Chave: Governança Pública, Governança de TI, Governança de TI no Setor Público, Governança Corporativa, Desenvolvimento na Governança Corporativa

Palestra 2017 – 1FAGCE – Governança Corporativa em Órgãos Estatais

Palestrante: Daniel Jezini

Slides em PDF:  Governança Corporativa em Órgãos Estatais-Daniel Jezini

Tipo documento: PDF de Slides

Ano: 2017

Local: 1º Fórum Audicaixa de Governança Corporativa em Estatais – Brasília-DF

Palavras-Chave: Governança Pública, Governança de TI, Governança de TI no Setor Público, Governança Corporativa, Órgãos Estatais

Resumo:

Palestra 2016 – 1 FIF – Inovação no Setor Público: agilidade na incorporação de tecnologias no ambiente acadêmico

Palestrante(es): Wesley Vaz

Slides em PDF: 1FIF-Inovacao-no-Setor-Publico-WESLEY-VAZ

Tipo documento: PDF de Slides

Ano: 2016

Local: 1o Fórum de Governança de TI dos Institutos Federais – Brasília-DF

Palavras-Chave: Governança de TI, Tecnologias da Informação, Governança de TI no Setor Público, Inovação no Setor Público

Resumo:

Palestra 2015 – 1 FTI – Como Alcançar Resultados em tempo de Restrição Orçamentária

Palestrante(es): Geraldo Loureiro

Slides em PDF: Como-Alcancar-Resultados

Tipo documento: PDF de Slides

Ano: 2015

Local: 1o Fórum IBGP de Segurança e Tecnologias da Informação – Brasília-DF

Palavras-Chave: Governança de TI, Tecnologias da Informação, Segurança em TIC, Governança de TI no Setor Público, Restrições Orçamentárias

Resumo:

Painel 2018 – 4 FGTI – Como a TI pode auxiliar na implantação da governança corporativa em organizações públicas

Painelistas:
André Leandro Magalhães – Presidente – Dataprev
Rodrigo Carvalho – Secretário de TI – STJ
Gustavo Sanches – Secretário de TI – ANAC
Mediador: Cláudio Cruz (IBGP)

Slides em PDF: Como a TI pode auxiliar na implantação da governança corporativa em organizações públicas

Tipo documento: PDF de Slides

Ano: 2018

Local: 4o Fórum IBGP de Governança de TI – Brasília-DF

Palavras-Chave: Governança Pública, Governança de TI, Governança de TI no Setor Público, Governança Corporativa, Governança Corporativa em Organizações Públicas

Resumo:

Palestra 2018 – 4 FGTI – Como TI pode auxiliar na implantação da Governança Corporativa em Organizações Públicas

Palestrante(es): Gustavo Sanches

Slides em PDF: Como TI pode auxiliar na implantação da Governança Corporativa em Organizações Públicas

Tipo documento: PDF de Slides

Ano: 2018

Local: 4o Fórum IBGP de Governança de TI – Brasília-DF

Palavras-Chave: Governança Pública, Governança de TI, Governança de TI no Setor Público, Governança Corporativa. Governança Corporativa em Organizações Públicas

Resumo:

SHLEIFER; VISHNY, 1996

Título: A Survey of Corporate Governance.

In: NBER Working Paper Series.

Tipo documento: Artigo

Autor(es): SHLEIFER, Andrei; VISHNY, Robert.

Ano: 1996

Local: http://unpan1.un.org/intradoc/groups/public/documents/APCITY/UNPAN018934.pdf

Palavras-Chave:
Resumo:

This paper surveys research on corporate govemance, with special attention to the importance of legal protection of investors and of ownership concentration in corporate govemance systems around the world.

REZENDE, 2002

Título: Alinhamento do planejamento estratégico da tecnologia da informação ao planejamento empresarial: proposta de um modelo e verificação da prática em grandes empresas brasileiras.

In: Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Universidade Federal de Santa Catarina

Tipo documento: Tese de Doutorado

Autor(es): REZENDE, Denis Alcides

Ano: 2002

Local:

Palavras-Chave: Planejamento da Tecnologia da Informação, Planejamento Estratégico, Sistemas de Informação, Alinhamento de Negócios.
Resumo:

Como as organizações estão enfrentando um mercado competitivo, globalizante e turbulento, elas necessitam de informações oportunas e conhecimentos personalizados, para efetivamente auxiliar a sua gestão de forma inteligente. Para tanto, é necessário que seus planejamentos empresarial e da tecnologia da informação (TI) sejam coerentes e integrados, onde as respectivas estratégias estejam plenamente alinhadas entre si. E para contribuir com esse desafio emergente das organizações, esse estudo objetivou propor um modelo que permita identificar os principais recursos sustentadores do alinhamento do Planejamento Estratégico da TI (PETI) ao Planejamento Estratégico Empresarial (PEE) em grandes empresas brasileiras, sob a percepção dos CEOs (Chief Executive Officer) e dos CIOs (Chief Information Officer). Sua originalidade está na diferente forma de identificação e organização das variáveis dos recursos sustentadores do alinhamento entre o PETI e o PEE, que envolvem quatro construtos inter-relacionados: TI; sistemas de informação e do conhecimento (SI); pessoas (RH); e contexto organizacional (CO). Os construtos e respectivas variáveis estão detalhados no modelo proposto de alinhamento, os quais foram fundamentadas na literatura e nas experiências vivenciadas (acadêmicas e empresariais) do pesquisador. A pesquisa foi essencialmente exploratória e empregou principalmente o método do levantamento de dados (survey), utilizando questionários, entrevistas e observações pessoais como instrumentos de coleta de dados. O trabalho efetuou um pré-teste em 2 (duas) empresas, um teste piloto em 8 (oito) organizações e um survey em outras 68 (sessenta e oito) grandes empresas brasileiras de diferentes regiões, tamanhos e setores. Os dados auferidos possibilitaram o conhecimento direto da realidade das empresas participantes e permitiram gerar as diversas inferências por meio das respectivas análises quantitativas e qualitativas elaboradas. O percentual-médio de alinhamento estratégico das empresas participantes foi de 79,4%. Os recursos sustentadores com maiores pesos foram o RH e o CO com 47,05% e 31,00% respectivamente, seguidos da TI com 11,11% e do SI com 10,84%. Os demais resultados obtidos encontram-se nos pormenores das análises descritas, no desenvolvimento do modelo definitivo de alinhamento do PETI ao PEE e na proposta de estágios de alinhamento. As contribuições desse estudo para a academia e para as empresas resgatam a visão moderna do planejamento da TI alinhado ao negócio empresarial, contemplando a organização como um todo. A conclusão reitera a importância do alinhamento do PETI ao PEE nas organizações e aponta que se os recursos sustentadores forem trabalhados em conjunto, de forma adequada e competente, de fato podem contribuir com a gestão de empresas competitivas e inteligentes.