Processo Primeira Nuvem do IBGP

O IBGP apresenta uma proposta de Processo intitulado como “Primeira Nuvem”, envolvendo um Método Expresso para Adoção de Serviços em Nuvem Computacional que se baseia no desenvolvimento de um projeto simples, estruturado e coeso. Esse projeto contempla as principais atividades que as áreas de TI devem seguir para auferir os benefícios que a nuvem computacional poderá trazer para a eficiência, eficácia e economicidade dos órgãos públicos.

No detalhamento de cada Atividade serão oferecidos exemplos e modelos que auxiliem os órgãos públicos no cumprimento de suas atividades.

Durante o Evento os Dirigentes de TI validarão essa Proposta de Processo e apresentarão sugestões de atividades inerentes a cada uma das Fases.

O Processo 1ª Nuvem é dividido em 3 Fases:

Fase 1 – Preparação do Projeto para Serviços de Nuvem

Etapa 1.1 – Elaborar Projeto para adoção de Serviços de Nuvem

Etapa 1.2 – Escolher os Workloads candidatos à migração para nuvem

Etapa 1.3 – Contratar serviços de nuvem computacional

Fase 2 – Gerenciamento dos serviços em Nuvem Computacional

Etapa 2.1 – Gerenciar Serviços, Valor, Riscos e Custos

Etapa 2.2 – Migrar Workloads candidatos para Nuvem

Fase 3 – Acompanhamento Estratégico do Projeto de Adoção de Nuvem

Etapa 3.1 – Avaliar os resultados do Projeto

 

 

O Processo Primeira Nuvem do IBGP

 

Fase 1 – Preparação do Projeto para Serviços de Nuvem

Etapa 1.1 – Elaborar Projeto para adoção de Serviços de Nuvem

Esta etapa contempla:

  • Criar de Equipe de Nuvem
  • Capacitar a Equipe de Nuvem e gestores e técnicos envolvidos no Projeto
  • Identificar objetivos e indicadores do planejamento estratégicos do órgão que sejam beneficiados com adoção de Serviços em Nuvem
  • Estimar os Resultados (financeiros, negociais, sociais) auferidos com o Projeto
  • Apresentar Projeto à Alta Administração para aprovação

 

Etapa 1.2 – Escolher os Workloads candidatos à migração para nuvem

Esta etapa contempla:

  • Selecionar Workloads candidatos (Sistemas, Soluções, Infraestrutura etc.), priorizar a estratégia de Rehost (Lift and Shift);
  • Aplicar o modelo de decisão simplificado (alto valor x baixo risco) para escolher os Workloads piloto para migração para nuvem;
  • Identificar existência de óbices de segurança da informação que contraindique Workloads candidatos migrarem para nuvem;
  • Identificar existência de óbices de interdependências de dados e/ou sistemas que contraindique Workloads candidatos migrarem para nuvem;
  • Estimar custos associados à estratégia de migração para cada Workload

 

Etapa 1.3 – Contratar serviços de nuvem computacional

Esta etapa contempla:

  • Planejar a contratação
    • Elaborar a análise de viabilidade técnica;
    • Identificar a melhor estratégia envolvendo (broker/provedor);
    • Definir padrões de segurança, desempenho, interoperabilidade e portabilidade necessários;
    • Definir requisitos para SLA;
    • Registrar as formas de monitoramento dos serviços em Nuvem;
    • Levantar itens relevantes para termos contratuais (Papeis e responsabilidade, localização geográfica, itens da NC14…);
    • Elaborar Projeto Básico e submeter à aprovação.
  • Selecionar fornecedores.

 

Fase 2 – Gerenciamento dos serviços em Nuvem Computacional

Etapa 2.1 – Gerenciar Serviços, Valor, Riscos e Custos

Esta etapa contempla:

  • Gerenciar os custos, valor entregue, percepção de qualidade dos serviços;
  • Treinar equipe para monitoramento de serviços nuvem;
  • Monitorar segurança, desempenho e SLA do(s) provedor(es) e broker, se for o caso.

 

Etapa 2.2 – Migrar Workloads candidatos para Nuvem

Esta etapa contempla:

  • Preparar e configurar os serviços de nuvem
  • Treinar equipe técnica nas ferramentas de gerenciamento dos serviços de nuvem
  • Preparar e migrar os Workloads para a Nuvem
  • Homologar os Workloads na Nuvem, envolvendo as áreas demandantes

 

 

Fase 3 – Acompanhamento Estratégico do Projeto de Adoção de Nuvem

Etapa 3.1 – Avaliar os resultados do Projeto

Esta etapa contempla:

  • Levantar problemas identificados na Fase 2;
  • Levantar efetividade dos serviços do Provedor(es) e Broker (cumprimento dos SLAs, desempenho da infraestrutura, flexibilidade etc.);
  • Compilar os custos dispendidos com a migração e processamento dos Workloads em ambiente de nuvem;
  • Analisar ciclos de renovação de infraestrutura (hardware e software) e verificar a possibilidade de realocar parte do orçamento para contratação de SaaS e de aumento do uso de Serviços em Nuvem;
  • Elaborar Relatório de conclusão do projeto e submeter à Alta Administração com indicação dos próximos passos na Estratégia de Adoção de Serviços em Nuvem Computacional.

 

Comentários estão fechados.